segunda-feira, 23 de março de 2015

Marilu & Diego Falé



Marilu é uma jovem espanhola de Villa Nueva del Fresno, o seu pai, negociante de cavalos é dono de uma herdade abastada de onde se avista Monsaraz.

A bela jovencita tem a beleza da primavera raiana que num acordo de cavalheiros passa a fronteira para se unir em união de facto com Diego Falé, um rapaz que mal conhece ou nada sabe do futuro companheiro.

Em Vidigueira do Rio numa quinta alugada para o efeito, Diego Falé e Marilu fazem juras de união e prometem olhar um pelo outro na vida, jorra o vinho e a música alegre para as centenas de convidados até a noite se fazer dia e os dois jovens partem para a lua-de-mel e para se conhecerem.

As histórias começam sempre assim.

Passados os primeiros tempos em Vidigueira do Rio o casal parte para Villa Nueva del Fresno, regressando um mês depois.

No Alentejo os dias nascem e Marilu olhando à sua volta parece colocar em causa a sua presença numa terra que mal conhecia, gosta do companheiro, mas as saudades da sua terra, da sua casa e da família fazem-lhe um sorriso tristonho e decide falar com ele.

Diego Falé ouve com atenção a companheira, ela pormenoriza o anseio de voltar para o outro lado da fronteira, argumenta com melhores condições de vida e afirma estar decidida a regressar a Villa Nueva del Fresno.

A família de Diego Falé tem conhecimento ao jantar, o pai de Diego Falé não concorda e o avô também não que diz em voz audivel: As mulheres aceitam onde o marido quer viver.  Diego Falé acena com a cabeça afirmativamente olhando a companheira.

Marilu deixou a sua primavera raiana à beira do Alqueva para se tornar uma submissa, nasceu para cumprir um código de honra numa tradição que se afirma milenar e Diego Falé  duvida do seu futuro.

2 comentários:

Nidja Andrade disse...

Que texto maravilhoso... encantada com o teu blog!...
Te sigo, me segues?
AbraçO

Rui Pinto disse...

Eu passei por essas bandas um dia, vinha de Sevilha com o meu irmão...estavamos perdidos. Quando chegados a Portugal, olhamos para o mapa e lá estava Vila Nueva del Fresno...Olha , um pouco melhor que aqui. Mas nós por cá, já sabemos não é.

Cumprimentos leoninos.