sexta-feira, 8 de maio de 2009

Ruas da minha cidade

Pombal onde a minha vida sou eu
Dos passos entre ruas e vielas que dou
Nos meus cabelos o vento passa
Abana as recordações que tenho da praça
Minha terra que a vida me ofereceu.

Da várzea ao cardal até ao cais
Que o Arunca a meninice me levou
Olho a tua ponte a toda a hora
A minha alma que canta e chora
Corre rio sem dizer onde vais.

Escrevo com o coração a bater forte
Não largo lágrimas porque secou
As mãos escrevem sem parar
Este poema de letras a sangrar
Para tu leres no dia da minha morte.

5 comentários:

Anônimo disse...

PINTO,
PARABÉNS. ÉS O POETA QUE DESCONHECIA. OBRIGADO POR EXISTIRES

A. LEITÃO

Xana disse...

lindissima esta declaração de amor á tua terra natal :)
beijo e bom fim de semana

mfc disse...

Há sempre uma alegria funda no regresso às nossas raízes!

Anônimo disse...

Lindo.
Gostei muito do poema que dedicas à terra que te viu nascer,crescer e onde hoje ainda passeias nas suas ruas.
Um orgulho para todos os Pombalenses.

Desejos de uma bela semana com tudo de bom.
Um beijo da Nataleca

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Faça uma lista de grandes amigos,
quem você mais via há dez anos atrás...
Quantos você ainda vê todo dia ?
Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha...
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre...
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora...
Quantos mistérios que você sondava,
quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo,
era o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava,
quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava,
hoje assobia pra sobreviver ...
Quantos segredos que você guardava,
hoje são bobos ninguém quer saber ...
Quantas pessoas que você amava,
hoje acredita que amam você?
(Oswaldo Montenegro)

Desejo uma semana com muito amor, carinho e saúde
Um grande abraço do amigo
Eduardo Poisl