quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Na torre da Igreja Velha

A igreja nova da velha que desapareceu
Pequena na sua grandeza de imensa idade
Guardiã do colo onde Cristo padeceu
Que nos mostra a senhora da Piedade.

Aldeia Velha por onde procuro um olhar
Local para escrever a memória nunca lida
Sento-me nos degraus da torre a escrevinhar
Pelas pedras frias que aceitaram muita vida.

Do alto da sua miragem vejo os campos perfumados
O povo que rodopia como simples andantes
Deixo nos meus escritos palavras aos namorados
Na torre com tantos anos asilo de muitos amantes.

4 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Como sempre uma lindo poema, com uma bela imagem.
Abraços

Xana disse...

Bela imagem da terra , e bela escrita da vivencia desse povo,obrigado :)

beijo

Devaneios Poéticos disse...

O Devaneios é um blog que foi criado para aqueles que gostam de partilhar seus poemas e suas prosas.
A ideia de se criar o blog, partiu da existência do canal #Devaneios, existente no chat do mIRC. É um canal onde se partilha igualmente os poemas e os seus sonhos mais encantados.
Inicialmente, o blog tinha sido criado para mostrarem apenas poemas, mas como ainda há poucas pessoas que conhecem o blog, aceita-se que também enviem suas prosas para o email devaneios.poesia@gmail.com.
O blog está em http://devaneiospoesia.blogspot.com/. Espero que gostei. Ele foi feito para os que gostam de escrever e para aqueles que gostam de poesia.

Cumprimentos atenciosos.

Marisa Correia

mfc disse...

O poema é uma legenda linda para uma bonita fotografia.