quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Procurei por ti na Leirosa

Sonhei contigo esta noite de escuridão
Eras amazona de um cavalo que partia
Seguravas mal as rédeas do alazão
Que no frio da noite o meu sono embacia.

Olho o cavalgar como a sede que vai á fonte
Vais de mim como quem vai embora
Desapareces na neblina para lá do horizonte
Eu desperto com o teu amor de sabor a aurora.

Mulher de vida solta e cabelos ao vento
Dos meus sonhos coloridos errantes
Procuro em todo o lado e a todo o momento
Que o mar me diga que somos amantes.

4 comentários:

Xana disse...

É tão bom sonhar com a pessoa amada.

Bom dia apesar do dia estar chuvoso!
:)

mfc disse...

É tão bom ser-se gostado!

Anônimo disse...

Um dia vamos conversar sobre os teus poemas.

Um abraço da Nataleca

Branca disse...

Visitando seu blog...
Belas imagens e belos poemas...voltarei mais vezes.

Boa semana pra ti,
bjo.