segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Nostalgia recuperada


Na falta de bonança vencia a prioridade
A vida era a luz do nosso umbigo
Lutávamos para vencer a saudade
Dos passeios à beira-do-mar comigo.

Da praia chegam pasmos do vazio
Que os meus olhos encontram no mar
Vai longe a silhueta de um navio
Que na areia eu acompanho a andar.

Não há saudade nem esperança ao passar do tempo
O Sol e a chuva alimentam a minha alma abandonada
Resta-me vir aqui para te olhar, é um passatempo
Praia linda da minha nostalgia recuperada.

5 comentários:

Flor de Jasmim disse...

Lindo!!! O mar recupera a nostalgia, mas também a leva em suas ondas de magia.
Abraço

P.S. A minha amiga está linda com os seus belos cabelos.
Beijoka para ti amiga

rascunhomusical disse...

Quando vejo o mar sinto o desejo quase incontrolável de estar lá.
Lanço nele sonhos, dúvidas... Colho com a brisa a resposta que nem sempre entendo bem.
Nem sempre o mar nos acolhe. Muitas vezes ele nos devolve junto com as coisas que lhe deixamos.
Não sei se vivo nele ou se ele vive em mim. Sei que o mar é lindo.

oteudoceolhar disse...

Lá irei ficar...algures pelo meu Mar, com vista para a minha Ilha...Nostalgia trazemos todos os dias connosco e por vezes creio ser esse um dos motores maiores que nos leva a escrever.
Tenho umas saudades tremendas do mar, mas nós que sabemos ver mais além, mesmo quando ele está longe, apenas nos basta fechar os olhos e Magia…ele está ali.
Beijo n´oteudoceolhar.

Lídia disse...

O mar sempre o eterno enamorado da poesia!!!

Um bonito poema escrito na magia das ondas!!!

Passei e gostei deste espaço!!!

vou seguir!!!

visite os meus espaços de pureza muito pessoais!!!

Parabéns Lídia

Anônimo disse...

praia linda da tua nostalgia recuperada.mas qual é a praia?
menina de cabelos compridos que lhe vai muito bem.linda foto.
barraquinha do bonanza.