sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Sonhando

Entras no meu sono em sonhos de amor
O teu corpo surpreende-me junto ao meu peito
Suplico que acalmes o teu celestial labor
Que nos sonhos eu desejo ter no meu leito.

Continuo suspirando pela beleza da tua candura
As tuas mãos o meu corpo vão almejando
Surge uma aragem no meu sono que é a tua ternura
Deixo-me levar pela noite porque te estou amando.

Penso que o teu perfume está nas auroras
E contorço-me com o teu corpo entrelaçado
Não sei o tempo que nesta noite demoras
Sei que nós nos amámos num beijo partilhado.

4 comentários:

Xana disse...

Mais um lindo poema de amor e saudade.

sabes que gosto de te ler
abraço!

Nadine disse...

Ontem estive aqui cerca de uma hora a ouvir uma música da Amália. Hoje voltei e a música já cá não está.

Isto tudo para dizer que assim não volto cá mais.

Beijo da tua filha

Anônimo disse...

O mesmo aconteceu comigo.
Adoro ouvir "o xaile de minha mãe" e desapareceram os fados.

E "volver a amar" de cristiano não abre.
Acho que também não volto.

Mas como gostei muito do poema.... vou voltar.

Um abraço da Nataleca

oteudoceolhar disse...

(Julio Iglesias – Como Tu) Começo a ler enquanto a música toca e não sei em que palavras me perco, se nas dele se nas tuas Juda…paro e releio. Finalmente consigo. Fecho os olhos e imagino um cabelo como sempre ao vento, comprido. Um sorriso sereno, que pelo teus sonhos adentro te envolve e devolve aquele sentido de viver, com que tanto sonhas…Tu, Ela, num jogo de movimentos, de sons de olhares…não consigo imaginar o perfume, floral? Fresco? Perdoa, estou a tentar “aquecer” os dedos, estou a tentar comentar como mereces Juda…não sei se consigo, mas ler-te é sempre uma lufada de ar fresco…Beijo n´oteudoceolhar ** (voltarei sempre que puder seja qual fôr a música até porque até hoje tem sido todas do meu agrado)...eu volto sempre ao lugar de onde parti ....