terça-feira, 8 de julho de 2008

Tio Joaquim

Meu tio de olhar tímido acolhedor
Semblante que eu olho com ternura
Tem o teu abraço único sabor
Sempre que por aí passo á tua procura.

Pedalavas por montes e vales
Com sorriso de primavera e alegria
Junto ao Liz falavas dos teus males
Pelas ruas da tua irmã em Leiria.

Gosto do que me dizes no teu silêncio adormecido
Nesse cadeirão de tantos segredos calado
Deixa que te escreva agradecido
Não me faltes com o teu abraço, obrigado.

5 comentários:

Nadine disse...

Realmente o blog está com um aspecto muito mais leve!

Devias escrever um post a agradecer á tua humilde filha, o seu esforçado patrocinio.

Um abraço Ni.

Ana disse...

Uma homenagem bonita a um tio que pelas palavras parece muito amigo...

Dsc a invasão, mas vi o atalho no blog da filhota Nadine e vim espreitar...

Boa semana

Ana e Duarte

http://comodakiaoceu.blogs.sapo.pt

oteudoceolhar disse...

Está diferente ... Um bom dia para ti Juda. Beijo n´oteudoceolhar *

oteudoceolhar disse...

Está diferente ... Bom dia para ti Juda* Beijo n´oteudoceolhar **

oteudoceolhar disse...

Vim á procura das palavras...em reflexão? Muito calor ?? Posso mandar-te umas imagens Juda? Acredito que deve ser quente como as palavras, envolvente como as palavras e ao mesmo tempo com uma aura de mistério assim como as palavras ...é assim pelo menos que entendo enquanto leitora...mas o poeta trovador é que sabe claro. * Beijo n´oteudoceolhar **