segunda-feira, 11 de abril de 2011

O brilho de São Pedro de Moel


Esta é a praia de todas as emoções
Onde o mar tem um brilho sem fim
Nestas ruas resvalam recordações
Que só falam do que tiveram de mim.

Nasceu em prendas de bonitos laços
Aqui, onde te amar foi um sarilho
Dei a força dos meus braços
Para te oferecer este brilho.

Serei sempre neste areal um orador
Das palavras que escrevo para viver
Frases baralhadas carregadas de amor
Se lhes dou vida também as deixo morrer.

O farol que me escuta neste chorar
Ajuda-me como se fosse um navegante
Leva-me ao penedo para ver o mar
E fala-me do brilho da minha amante.

Eu e a praia somos palavras de vida
Este é o mar que nunca me esqueceu
Do brilho nunca será arrependida
Porque ele não é de ninguém, é meu.

6 comentários:

folha seca disse...

Meu Caro
A foto, o poema e a musica de fundo foi dos melhores momentos de um dia que já conta com umas horitas de pé. Um bom momento de tranquilidade de que tanto estava a precisar.
Obrigado
Rodrigo

oteudoceolhar disse...

Vim em busca da música, e encontro o brilho das palavras … Adoro a foto, adoro, é um estilo que nem todos gostam ou conseguem “ver”, já tinha visto uma foto parecida (lá no outro cantinho). Haverá cheiro mais saboroso de sentir do que o de um Delta? Questiono-me sabendo de antemão olhando as tuas palavras e fechando os olhos que há.
Nesse teu areal, onde caminhas, nesse teu areal onde brilha o teu pensamento de orador, de poeta…tem o sabor da maresia o cheiro e o encanto do estar, aí.
Palavras que escreves para viver e dar vida a quem as lê…aposto que quando as lê também Ela as vive uma a uma, a amante que rodopia no teu pensamento, no teu sentir.
Farol que te escuta, mas que também te ilumina, passo a passo em cada frase carregada desse amor, que existe no mundo inexistente.
Beijo Juda n´oteudoceolhar *

flor de jasmim disse...

Lindo por e simplesmente, não tenho palavras, muitas delas foram ditas pela nossa amiga "oteudoceolhar". Esta foto é linda já a conhecia do blog da sua filhota, mas é sempre bonita de olhar.
abraço

Anônimo disse...

Palavras,pensamentos e desejos muito bem escritos.Adorei.

Beijito da Nataleca

mfc disse...

Foi um momento bonito este!
A nostalgia aqui permanece... e eu gosto dela!

Pequena Resmungona disse...

Há uns anos ao pesquisar o filme “ O sal da Nossa Pele” surgiu o seu Blog. Desde então leio com sofreguidão tudo o que escreve. O café, a musica, a praia, as palavras penetrantes de um sonhador de imensa sensibilidade, leva-me agradecer, o momento de paz que me transmitiu. Obrigada e não pare…