quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Areia de prata

Saudade pode ser o silêncio do meu olhar
Quando espero que chegues numa onda do mar
Saudade é a esperança que trás o vento,
É desta maneira que fico no molhe da Leirosa
Sentado numa pedra junto da areia maravilhosa
Saudade é estar a pensar em ti nesse momento.

As ondas que chegam dizem para esperar
Pois o tempo é a saudade de te amar
E eu preciso que me encontres para te ver,
Procura por mim na praia de areia de prata
Esta espera pelo teu abraço também mata
Eu sei que é de saudade que vou morrer.

2 comentários:

mfc disse...

Mas esta linda saudade faz-nos sorrir!

Chris disse...

Essa estranha e eterna saudade...
Parabéns pelas palavras
Chris