domingo, 3 de agosto de 2008

Poema sem titulo

Ouve esta música e sonha com o mar
Hoje que o dia é de sol quente
Recorda no teu sonho a razão do meu chorar
Lembra de como o coração não mente.

Eu choro com a minha alma a dor
Posso deitar lágrimas num teu abraço
Esta é a tristeza que sente uma flor
Quando lhe arrancam um pedaço.

Encheste de expectativa a minha vida
Eras como uma árvore e a sua semente
Serias num sonho a mais querida
E eu um louco grisalho contente.

A vida e o mar o meu amor te devolveu
A minha tristeza foi a tua vontade
De manha a vida que de tarde morreu
Quando na gaveta guardaste a saudade.

Um comentário:

Nadine Pinto disse...

Olha por aqui está-se bem.Acaba de chagar aqui o meu tio e o primo.
Alimenta a Amália. Quero-a feliz e saudável.
Beijos da tua filha.